O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

SUS oferecerá novo remédio para tratar a tuberculose

O remédio contra a tuberculose é o Isoniazida, disponível na versão 300mg.

SUS oferecerá novo remédio para tratar a tuberculose
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

O SUS passa a contar com um novo medicamento para facilitar o tratamento da tuberculose a partir de maio deste ano.

Chamado Isoniazida, a medicação estará disponível na versão de 300 mg, reduzindo os comprimidos e favorecendo a adesão ao tratamento.

O Ministério da Saúde financiará uma pesquisa para implantar o remédio no sistema. O trabalho será desenvolvido pela Universidade Federal do Espírito Santo, contando com apoio de pesquisadores de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Distrito Federal.

A distribuição do remédio começará pelos estados participantes da pesquisa. A pasta já adquiriu 5 mil caixas do remédio, o que equivale a 2,5 milhões de comprimidos do medicamento.

Conhecer o processo de utilização do remédio e a sua oferta em tempo oportuno pelos serviços da saúde é o principal objetivo no momento.

Tuberculose: conheça a doença

Conhecida por ser uma doença altamente contagiosa, a tuberculose é transmitida pelo ar, saliva ou por meio de contato com secreções corporais de quem foi contaminado pela bactéria.

Essa doença é considerada muito grave, pois pode afetar diferentes regiões do corpo e a infecção pode atingir os ossos, rins, cérebros, pele e a coluna vertebral.

A cada ano, cerca de 6 milhões de casos são registrados em todo o mundo. 70 mil pessoas são atingidas no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. 4,6 mil pessoas morrem após o contágio.

A tuberculose atinge muita gente na África, continente onde o acesso à recursos médicos é bem baixo.

Indivíduos com HIV, indígenas, pessoas que vivem nas ruas e população carcerária correm risco maior se possuírem a doença.

Seus sintomas mais comuns são febre alta, tosse, dores no tórax, falta de ar, mal-estar, perda de peso e palidez.

A doença muitas vezes é confundida com pneumonia, a diferença é o tempo em que surge a enfermidade, o médico pneumologista precisa saber de todos os detalhes para dar o diagnóstico e tratamento correto.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.