O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Ranitidina: O que é, para que serve como tomar e efeitos colaterais

O uso de Ranitidina pode causar pneumonia. Muitas vezes a azia é confundida com os primeiros sintomas de um ataque cardíaco.

Ranitidina: O que é, para que serve como tomar e efeitos colaterais
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A Ranitidina pertence a um grupo de medicamentos chamados bloqueadores da histamina-2 que reduzem a quantidade de ácido produzidas pelo estômago. Com isso, ela é usada para tratar úlceras no estômago e nos intestinos, além de servir para condições onde o estômago produz muito ácido, como a síndrome de Zollinger-Ellison, refluxo gastroesofágico (DRGE). Outra situação onde a Ranitida pode ajudar é quando o ácido faz o backup do estômago para o esôfago, causando a azia.

Cuidados e Contraindicações

O uso de Ranitidina pode causar pneumonia. Muitas vezes a azia é confundida com os primeiros sintomas de um ataque cardíaco. O atendimento médico de emergência deve ser procurado se, junto da azia, vier também dor forte no peito, sensação de peso, dor se espalhando para o braço ou ombro, náusea, sudorese e sensação de mal estar. Pessoas com doença renal, hepática e profíria (distúrbio genético de enzima que causa sintomas que afetam a pele ou o sistema nervoso) precisam ter cuidados para tomar o medicamento. Não existe a certeza se a Ranitidina faz mal ao feto ou ao embrião, mas as lactantes não devem toma-lo, pois para para o leite e pode prejudicar o bebê.

Como tomar ranitidina

Todo medicamento deve ser tomado com precaução e, quando prescrito pelo médico, o paciente precisa seguir à risca o recomendado. Um antiácido pode ser passado para aliviar a dor. O comprimido efervescente de 25 miligramas deve ser dissolvido em pelo menos 1 colher de chá de água antes de ser ingerido. O de 150 miligramas deve ser dissolvido em 6 a 8 de água. O comprimido tem durações e dosagens específicas para uso. A Ranitidina pode causar alterações em alguns exames e, por isso, deve ser avisado ao especialista de seu uso.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais da Ranitidina podem ser variados, os mais comuns são: Dor de cabeça, tontura, sonolência, insônia, diminuição do impulso sexual, importência e dificuldade para ter um orgasmo, seis inchados ou sensíveis (em homens), náusea, vômito, dor de estômago, diarreia e constipação. Existem alguns sintomas mais graves que devem ser indicados ao médico imediatamente, como urina escura, icterícia, alterações na frequência cardíaca, hematomas, sangramento e problemas de pele e no cabelo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.