O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Pressão alta? Técnicas de relaxamento podem abaixar sua pressão

Ficou provado em pesquisa que meditação pode ajudar a melhorar sua saúde, combatendo doenças.

Pressão alta? Técnicas de relaxamento podem abaixar sua pressão
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Relaxar é uma atividade completamente necessária nos tempos de hoje, principalmente para quem trabalha e tem uma vida deveras estressante.

Reservar um tempo do seu dia para parar e respirar um pouco mais devagar é um exercício completamente bom para a sua mente, para reduzir o estresse e, segundo com pesquisas, melhorias ainda mais surpreendentes.

Segundo o estudo, os benefícios não são limitados somente à benefícios psicológicos, o relaxamento do corpo e da mente ajuda, segundo cientistas da Harvard, a reduzir a pressão arterial.

O chamado esvaziamento da mente por períodos de 15 minutos, por exemplo, pode alterar 172 de seus genes, trazendo melhorias físicas e não somente psicológicas como foi imaginado no passado.

Os especialistas fizeram o acompanhamento de um grupo com 24 pessoas que tinham hipertensão. Eles foram estudados por oito semanas.

Durante estas oito semanas, estes pacientes tiveram que treinar para conseguir relaxar. Estes treinos eram de semana em semana e contava com uma pessoa com mais experiência para auxiliar neste aprendizado.

Os participantes do estudo ainda receberam CD que continham detalhes sobre como ter técnicas sobre acalmar a mente.

Reduzir pressão arterial com relaxamento

As técnicas eram bem simples e envolviam instruções para respiração profunda, relaxamento da musculatura e concentramento de mantra.

Após oito semanas, os estudiosos foram verificar se havia uma redução na pressão arterial ou se havia estabilização, para a 12 por 8.

Pouco menos da metade dos participantes conseguiram atingir os valores ideais com as técnicas.

Outras 11 pessoas não atingiram o resultado esperado, mas não ficou claro se o problema foi na falha de aprendizado ou um tipo de hipertensão diferente.

O estudo é pequeno, mas ainda não prova que a meditação pode reduzir a pressão, mas ele consegue relacionar uma coisa a outra.

A descoberta deste detalhe foi comparada à de remédios ainda em fase de teste:

“Pense no surgimento da penicilina na década de 20. Nós estamos desde lá, nos tornando mais e mais dependentes de remédios, cirurgias e outros procedimentos médicos”, diz Dr. Herbert Benson, autor do estudo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.