O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Metadona: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

O uso da Metadona deve ser controlado pois essa medicação pode causar vício.

Metadona: para que serve, como tomar e efeitos colaterais
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Metadona é um anestésico opióide que é usado para reduzir os sintomas de abstinência em pessoas viciadas em heroína ou outras drogas narcóticas, sem causar o “alto” associado ao vício em drogas. A Metadona também é usada como analgésico e como parte de programas de desintoxicação e manutenção de dependência de drogas.

Cuidados e Contraindicações

O uso da Metadona deve ser controlado pois essa medicação pode causar vício. Pessoas com asma grave ou outros problemas respiratórios mais sérios e problemas de bloqueio no sistema gastrointestinal não devem tomar o remédio. Seu uso indevido também pode causar vírus, sobreposição ou morte, especialmente em criança, caso use sem receita médica. Grávidas que tomarem a Metadona podem causar problemas de abstinência fatais no recém-nascido. Usa-la com álcool ou outros medicamentos que causam sonolência e retardam a respiração pode ser fatal. Em suma, o uso de Metadona deve ser apenas sob prescrição médica.

Como tomar metadona

Existem as formas de comprimido e líquida da Metadona. O comprimido precisa ser dissolvido em água, suco de laranja ou outra bebida não alcoólica com sabor cítrico. Nunca deve-se misturar comprimidos e líquidos e injetar essa mistura no corpo. Essa prática já resultou em morte. Quando fizer parte de programas de recuperação de dependentes químicos, o recomendado é a Metadona ser administrada por um familiar ou um profissional na sua forma de injeção. Nunca deve-se compartilhar o remédio a outra pessoa ou guardar possíveis sobras dele.

Efeitos Colaterais

O uso da Metadona pode retardar ou interromper a respiração logo no início do tratamento ou quando a sua dose for aumentada. Urticárias, dificuldade respiratória, inchaço no rosto, lábios, língua ou garganta podem aparecer e devem ser comunicadas ao médico. Outros efeitos mais intensos podem aparecer como constipação, tontura e distúrbios cardíacos. Os mais comuns e leves efeitos do seu uso são: Tontura, sonolência, náusea, vômito e aumento da sudorese.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.