O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Mercúrio e sua proibição na produção de termômetros e esfigmomanômetros proibidos pela anvisa

Além da proibição citada, serviços de saúde estão desautorizados de utilizar destes equipamentos, e deverão, portanto descartá-los conforme orienta a resolução Anvisa RDC n° 145 de 2017.

Mercúrio e sua proibição na produção de termômetros e esfigmomanômetros proibidos pela anvisa
5 (100%) 2 votos Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A Anvisa e o Ministério da Saúde (MS) proibiram a utilização de mercúrio em termômetros e esfigmomanômetros (aparelho de medição de pressão) a partir de 1° de janeiro de 2019. Está vetado fabricar, importar e comercializar estes equipamentos com coluna de mercúrio.

Além da proibição citada, serviços de saúde estão desautorizados de utilizar destes equipamentos, e deverão, portanto descartá-los conforme orienta a resolução Anvisa RDC n° 145 de 2017.

Essa é uma ação para execução do acordo assumido pelo Brasil na Convenção de Minamata, cujo tema foram os riscos da contaminação de mercúrio na saúde e meio ambiente. Essa convenção foi assinada em 2013 por mais de 140 países além do Brasil, com o objetivo de eliminar o mercúrio de itens como lâmpadas, pilhas e equipamentos para a saúde. Essa preocupação reside no fato de que o mercúrio pode desencadear problemas no sistema nervoso central e à tireoide. O uso doméstico de termômetros de mercúrio não está proibido, mas é preciso muito cuidado na manipulação e armazenamento do equipamento para que o vidro não se quebre.

Para a eliminação do material, em breve o Ministério da Saúde (MS) e a Anvisa divulgarão pontos de recolhimento. Em caso de quebra de equipamento de mercúrio, o MS orienta alguns cuidados:

  • Isole o local, não permita que crianças tenham contato com as bolinhas do mercúrio;
  • Abra as janelas para arejar o ambiente;
  • Localize as bolinhas de mercúrio e as junte cuidadosamente com papel grosso, evitando contato com a pele. Gotas menores: recolha-as aderindo em fita adesiva. Nunca use aspirador, que pode evaporar o mercúrio e causar a contaminação de outros resíduos do aspirador;
  • Recolha os resíduos de vidro com cuidado, usando papel toalha ou luvas, colocar em recipiente inquebrável;
  • Transfira o material coletado em recipiente de vidro ou plástico resistente, cubra o mercúrio com água para evitar o vapor de mercúrio. Feche o recipiente;
  • Identifique o recipiente, alertando que trata-se de “resíduo tóxico”.

A Anvisa orienta os Serviços de Saúde que possuem termômetros ou esfigmomanômetros utilizados como padrão referência de calibração de outros equipamentos a utilizar a identificação em etiqueta alertando que trata-se de um padrão de referência para calibração.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.