O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Insônia pode ser um dos principais efeitos colaterais do AVC

O AVC é a segunda maior causa de morte no Brasil e maior de incapacidade no Brasil.

Insônia pode ser um dos principais efeitos colaterais do AVC
Deixe Seu Voto

O AVC (Acidente Vascular Cerebral) é um problema gravíssimo de saúde que se manifesta no organismo humano de forma repentina e silenciosa.

A pessoa que passa por um derrame cerebral apresenta perda da força nos músculos e também na visão, além da sensação de dormência nos membros superiores e inferiores, tontura, formigamento e outros.

Quem passa pelo AVC pode apresentar vários efeitos colaterais e mais um deles foi descoberto recentemente pelos pesquisadores da Universidade alemã de Freiburg, além da sueca Universidade de Berna. A insônia é um problema ligado ao derrame.

Os cientistas chegaram a esta conclusão após conduzirem um experimento em laboratório do sono, feito para comparar os sinais do cérebro das pessoas que estão em estado crônico, ao menos um ano após o AVC e pessoas que nunca possuíram o quadro.

Detalhe sobre o teste que revelou ligação do AVC com a insônia

Não é de hoje que dificuldades para dormir em quem passou por AVC tem sido relatado, porém, não se têm muitas informações sobre os sinais cerebrais em relação ao mau sono.

Não está claro para os cientistas como dormir mal à noite tem relação com sonolência e fadiga durante o dia.

Porém, em investigações, os cientistas usaram uma polissonografia, para avaliar os padrões de sono dos cérebros em duas noites.

Os pacientes com AVC, de acordo com o equipamento, demoram mais para adormecer e tem pior eficiência de sono. Ou seja, eles gastam um tempo maior na cama antes de dormir do quem não sofreu o acidente vascular cerebral.

“Nossa pesquisa mostra que aqueles que sofreram derrame mantêm dificuldades com o sono, o que provavelmente afeta a recuperação geral e a qualidade de vida. A importância do sono na recuperação dos pacientes não deve ser subestimada”, fiz Annette Ster, professora de neurociência responsável pelo estudo.

Os cientistas acreditam que os problemas de sono em pessoas que sofreram AVC incluem a pressão psicológica, redução de conforto, dores e minimização de atividade física.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.