O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Governo tem objetivo de vacinar mais de 9,5 milhões de jovens contra HPV e Meningite

Espera-se vacinar mais de 78% do publico alvo. Veja se você se encaixa!

Governo tem objetivo de vacinar mais de 9,5 milhões de jovens contra HPV e Meningite
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Em nota, o Ministério da Saúde diz almejar vacinar mais de 9 milhões de adolescente contra a HPV. Em função disso, foi exposta a Campanha de Mobilização e Comunicação para tentar imunizar os Adolescente do vírus HPV e da Meningites.

Segundo a nota, o propósito é ampliar o número de adolescentes vacinados. Deverão ganhar a vacina em combate ao HPV, meninas entre 9 e 14 anos e meninos entre 14 e 11 anos. O objetivo é vacinar mais de 78% da população-alvo.

Outros sim, o projeto incluirá o amparo da vacinação contra a meningite C. frequentemente, a dose primaria é dada aos 4 anos. Destarte, com o crescimento a campanha da vacinação em oposição a meningite, atenderá, também, os pré-adolescentes, sendo meninos entre 14 e 11 anos e meninas entre 12 e 13 anos de idade.

“Esta iniciativa encontra-se completamente de acordo com a alteração de foco que estamos adicionando no Ministério da Saúde, que é privilegiar a precaução. Estamos aplicando forte na precaução para impedir que as pessoas fiquem doentes”, disse Ricardo Barros, o ministro

Entenda mais sobre a doença HPV

O HPV é uma doença que tem sua prospecção a partir do contato pele com pele, por causa desse fator, pode-se dizer que ela é uma doença sexualmente transmissível.

Com a adoção da vacina HPV no Calendário Nacional de Vacinação, mais de 4 milhões de adolescentes foram até as unidades do SUS com o objetivo de completar o esquema com a segunda dose, sendo mais de 47,7% na faixa etária dos 9 a 14 anos.

Com a dose primaria, foram vacinadas mais de  7,5 milhões de jovens com a mesma idade, o que representa mais de 78,2%. Porém, o Ministério da Saúde informa que a proteção só será atingida com êxito, caso as duas doses sejam tomadas.

De acordo com alguns estudos feitos pela iniciativa POP-Brasil em 2017, a hegemonia estimada do HPV no Brasil é de mais de 53,3 %. Os números do levantamento mostram que mais de 36,6 % dos componentes apresentaram HPV de grande risco para a propagação de um câncer.

Vacinação nas escolas

No momento de uma entrevista, o ministro ressalta sobre a relevância da atuação das redes de ensino para tonificar a aprovação dos jovens à vacinação e, com isso, conseguir o objetivo principal, reduzir o câncer de colo de útero, um dos cânceres que mais matam no Brasil.

“não vamos desistir de ampliar a cobertura vacinal nas escolas, onde é possível maximalizar a prevenção contra o HPV, que, infelizmente, hoje está muito alta, mais de 48% dos brasileiros”, disse.

Para conseguir cumprir com os objetivos, o Ministério da Saúde já expediu ao Ministério da Educação materiais que contém informações sobre as doenças citadas. O intuito fazer com que os professores conversem com os alunos e familiares sobre o tema. O Brasil é o pioneiro da América do Sul em relação a vacina HPV.  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.