O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Gordura da barriga pode ter associação a falta de vitamina D

De acordo com estudo, gordura abdominal pode ter relação a níveis baixos da vitamina.

Gordura da barriga pode ter associação a falta de vitamina D
5 (100%) 2 votos Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Publicado pela Universidade Medical Center e Leiden University Medical Center, ambas situadas na Holanda, um estudo revelou que os indivíduos que contam com maior quantidade de gordura na barriga e cintura são maior propensos a ter menores níveis de vitamina D.

A falta deste nutriente importante é normalmente associada à saúde dos ossos, porém tem um papel importante no combate de doenças autoimunes e respiratórias, além de outras.

De acordo com outros estudos, o nutriente ainda ajuda a proteger contra diabetes, câncer e insuficiência cardíaca.

O estudo foi feito após os pesquisadores coletarem dados do estudo de Epidemiologia da Obesidade da Holanda. Os dados eram referentes a milhares de homens e mulheres que tinham entre 45 e 65 anos.

Os estudiosos se concentraram nos dados referentes a gordura total, ao tecido adiposo subcutâneo abdominal, gordura hepática e tecido adiposo visceral.

Ainda foram levados em consideração os dados relacionados ao consumo de álcool, ao uso de cigarros, a etnia, nível de educação, problemas crônicos e níveis de atividade física das pessoas estudadas.

Estudo mostra resultado relacionando vitamina D à gordura da barriga

Nas mulheres, a gordura total e a abdominal estão associadas aos níveis baixos de vitamina D. A gordura abdominal teve maior impacto pela falta de nutriente.

Os homens com níveis baixos da vitamina foram relacionados de forma significativa a relação com a gordura no fígado e no abdômen.

Ou seja, em ambos os sexos quem tem mais gordura na barriga tem menos níveis de vitamina D. “Esta forte associação pode apontar para um possível papel da vitamina D no armazenamento e função da gordura abdominal”.

Agora os cientistas acreditam que o próximo passo será entender o motivo dessa relação. A falta de vitamina D seria a culpada pelo excesso de gordura ou o excesso de gordura reduziria a vitamina?

“As ligações entre obesidade e deficiência de vitamina D estão se tornando cada vez mais robustas. O próximo desafio é elaborar uma maneira de enfrentar efetivamente esse problema”, afirma a cientista.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.