O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Gastrite crônica e nervosa: o que é, quais os sintomas e tratamento

Saiba nesse artigo detalhes sobre a gastrite, uma doença que atinge muitas pessoas no Brasil.

Se você sente uma forte queimação no estômago, provavelmente já pensou estar passando por uma Gastrite. Mas você sabe o que é de fato esta doença e qual os riscos dela para a sua saúde?

Primeiramente, precisamos explicar o que é esse problema de saúde. Ela é a causadora de inflamações na mucosa do revestimento interno do estômago humano.

Essas inflamações causam vários sintomas para o corpo, como a azia, dores moderadas e fortes, inchaços, náuseas, vômitos e, dependendo do estágio do paciente, graves hemorragias.

Quais são os principais causadores da Gastrite?

Não existe uma resposta fixa para o que causa a gastrite, já que assim como os sintomas, as causas podem ser variadas.

Os cientistas conseguiram notar que a bactéria helicobacter pylori pode infectar o ser humano e causar a doença.

Porém, a má alimentação, uso de bebida alcoólica em alta quantidade, uso extremo de cigarro, ansiedade e estresse também são responsáveis pelo surgimento da doença.

Quais são os tipos de gastrite?

Normalmente, um paciente que sofre de gastrite passar pela sua forma aguda, conhecida por ser súbita, que duras poucos dias e possui uma causa mais fácil de se reconhecer.

A forma crônica é a que dura por mais tempo, podendo permanecer com sintomas contínuos por meses ou anos.

Esses dois tipos de gastrite podem ser tratadas e curadas. O principal fator para o sucesso é o diagnóstico correto, assim como o tratamento.

Entre os maiores riscos dessa doença para o estômago do paciente está a formação de úlceras.

Gastrite aguda

A forma aguda esta doença possui uma evolução rápida dos sintomas e possui uma forma de identificação rápida, podendo ser causada por:

  • tabagismo;
  • abuso do álcool;
  • infecções;
  • alto uso de medicamentos;
  • estresse mental e físico.

Gastrite crônica

Essa é forma mais insistente da doença. Sua permanência é prolongada e a força de ação no organismo pode ser de leve a grave.

Infecções podem causar essa doença:

  • Alterações inflamatórias crônicas;
  • Infiltração de glóbulos brancos;
  • possibilidade de atrofia;
  • alterações no revestimento da mucosa do estômago.

Essa doença causa complicações que podem possibilitar condições onde a célula adulta pode ser substituída por outra, causando alterações nos tecidos.

Gastrite erosiva e não erosiva

A gastrite erosiva tem como principal causa a erosão da mucosa gástrica. Ela é uma manifestação mais grave da doença normalmente apresentará sangramentos.

A permanência com maus hábitos pode causar agravamento e possíveis quadros de lesões no órgãos.

A gastrite não erosiva é a que não representa ocorrência de erosão na mucosa gástrica. Normalmente estão associadas à condições da gastrite profunda. Nesses casos, o paciente receberá o diagnóstico por meio de uma endoscopia.

Gastrite nervosa

Esse tipo da doença não possui uma classificação científica válida. Não existe uma inflamação ou lesão no estômago.

Os fatores emocionais, estresse e outros podem tornar os sintomas de gastrite mais fortes, mas não têm como responsabilidade a piora do quadro.

A gastrite nervosa é um título utilizado pelos médicos e pacientes para tratar de casos onde a doença se agrava por conta do nervosismo, estresse e ansiedade.

Principais medicamentos causadores

Se existe uma dica que podemos lhe dar sobre esse e qualquer outro tipo de doença é: não tome um medicamento sem o conselho de um especialista!

Tomar remédios por conta própria pode acabar tornando o seu problema de saúde ainda maior, pois inibir os sintomas pode acabar tornando a doença mais silenciosa, uma vez que não existe a resposta automática do corpo de que você precisa buscar ajuda médica.

Portanto, leve esta lista de medicamentos como conselho para não se automedicar. O uso prolongado de anti-inflamatórios não esteroides, como o ibuprofeno e aspirinas são a maior causa do surgimento desse problema de saúde forma mais agressiva.

Afinal, existe cura para a gastrite?

Essa é uma pergunta pertinente, pois muita gente sofre desse problema e mal sabe que podem encontrar uma resposta positiva para essa pergunta.

Sim, existe cura para essa doença. Mas claro, tudo depende do caso a caso, já que cada paciente apresentará um sintoma e cada organismo é diferente.

Por essas razões, é extremamente necessário buscar um especialista o quanto antes para evitar que o problema se torne algo impossível de ser resolvido!

A forma aguda da gastrite possui uma identificação rápida, portanto, conta com um diagnóstico e tratamento mais efetivo. A cura normalmente é a mais simples.

Em casos onde a doença é crônica, vencer o problema é mais complexo e o motivo é a força como ela está agindo no corpo do paciente.

A introdução do tratamento, redução da inflamação e a reestruturação dos costumes de quem sofre da doença serão determinantes para a cura.

Medicamentos para tratamento da gastrite

Entre os medicamentos que normalmente são prescritos para o tratamento dessa doença estão:

  • Antiácidos como o hidróxido de alumínio, carbonato de cálcio;
  • Antibióticos como a Amoxicilina, Pyloripac, Metronidazol;
  • inibidores da bomba de prótons como o Omeprazol, Tecta, Pariet.

Os antiácidos ajudam a aliviar os sintomas dessa doença aumentando o pH gástrico e ajudam assim a tratar o problema, ajudando na redução de lesões e na inflamação local.

Os antibióticos tratam infecções bacterianas causadoras da doença como o H. Pylori ou outras parecidas.

Os inibidores da bomba de prótons são os que passam pela prescrição da redução da produção de ácido clorídrico.

Lembrando não ser indicado tomar medicações sem aconselhamento médico. Além disso, não se deve interromper um tratamento sem a consulta do médico. Somente o profissional da saúde saberá lhe dizer qual o medicamento, dosagem e duração do tratamento necessários para seu caso.

Dieta para curar a gastrite

Se você está vivendo com esse problema, evite os alimentos da lista abaixo:

  • Café;
  • Refrigerantes;
  • Comidas de fastfoods;
  • Embutidos (salsichas, calabresas);
  • Pimenta;
  • Vinagre;
  • Ketchup;
  • Alimentos ácidos em geral.

Os alimentos que você precisa incluir na sua dieta são:

  • Ricos em fibras e probióticos;
  • Alimentos que possuem baixa porcentagem de gordura;
  • Alimentos sem cafeína e acidez;
  • Evite ficar longos períodos sem comer.

Remédios caseiros para Gastrite

Lembrando que essas opções não podem substituir uma ajuda médica:

O ideal é que o uso dessas opções caseiras seja feita após uma ida ao médico, principalmente para evitar complicações futuras.

Essas opções podem ajudar na redução de sintomas, não sendo um tratamento efetivo no combate da doença em si.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.