O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Fosfatidilcolina: o que é, para que serve e efeitos colaterais

Outra atuação da fosfatidilcolina é a produção de substâncias chamadas surfactantes.

Você já ouviu sobre a fosfatidilcolina? A fosfatidilcolina é muita conhecida por ajudar em tratamentos para doenças mentais e prevenir o desenvolvimento de algumas condições que afetam a saúde do cérebro. Mas ela é uma substância muito versátil que ajuda em tratamentos de problemas hepáticos e a ajustar os níveis de colesterol.

Você quer conhecer um pouco mais sobre esta substância? Então continue a leitura e se informe mais sobre ela e seus efeitos, positivos e negativos.

O que é a Fosfatidilcolina?

Tratando-se de uma molécula de ocorrência natural, a fosfatidilcolina é um fosfolipídio, sendo assim o principal lipídio que constitui as membranas celulares e proteínas presentes no sangue, e ainda ligados a uma molécula de colina. O tornando uma das principais fontes de colina no corpo.

Mas o que é a colina? Ela é um nutriente essencial para que as funções cerebrais continuem adequadas. Isso porque ele atua no organismo como precursor do neurotransmissor acetilcolina.

Outra atuação da fosfatidilcolina é a produção de substâncias chamadas surfactantes. Essas substâncias atuam mantendo a função pulmonar e a saúde gastrointestinal em dia.

Como dissemos acima a fosfatidilcolina é um fosfolipídios. Mas o que são os fosfolipídios? Eles são moléculas compostas por ácidos graxos, glicerol e fósforo. E é importante citar que a parte fosfórica da substância é chamada de lecitina. E aí existe um equivoco comum, porque muitas vezes os termos fosfatidilcolina e lecitina são utilizados para indicar a mesma coisa, mas isso é errado, elas são substâncias diferentes.

  • Lecitina é uma classe de compostos que indica uma mistura de quaisquer tipos de lipídios e fosfolipídios;
  • Fosfatidilcolina é um tipo de molécula específica.

Onde atua a Fosfatidilcolina?

Abaixo vamos citar alguns das funções mais comuns onde a fosfatidilcolina atua:

  • Saúde do fígado: Por compor e reparar as membranas celulares do corpo ela é vital para o funcionamento adequado do fígado;
  • Saúde intestinal: Como um lipídio, ela é muito importante na camada de proteção do muco do trato gastrointestinal. Assim, ela é capaz de tratar lesões gastrointestinais causando um efeito anti-inflamatório;
  • Transtornos mentais: Atuando de forma importante como constituinte da membrana celular, mantendo a integridade dos neurônios e melhorando a comunicação intracelular entre os neurônios;
  • Função cognitiva: Alguns estudos sobre demência apontam que a administração de fosfatidilcolina pode resultar em um aumento do neurotransmissor acetilcolina no cérebro. Outra possibilidade é a melhora das funções cognitivas como a memória.
  • Lipólise e perda de peso: A lipólise nada mais é do que a quebra de moléculas de gordura no organismo. Isso a torna interessante não só pela perda de peso, mas também porque pode prevenir e tratar lipomas, que são massas gordurosas benignas que se acumulam em algumas regiões e dependendo do tamanho precisam ser removidas cirurgicamente.

Efeitos Colaterais

Quando utilizada em suplementação, e de forma exagerada, podem ocorrer alguns efeitos indesejados. Não se deve ingerir mais de 30 gramas por dia, porque assim, os efeitos listados abaixo podem aparecer:

  • Transpiração excessiva;
  • Diarreia;
  • Vômito.
  • Dor na região que for injetado;
  • Queimação na região que for injetado;
  • Comichão na região que for injetado;
  • Machucados;
  • Edemas;
  • Vermelhidão.
  • Convulsões;
  • Fraqueza muscular;
  • Diminuição do batimento cardíaco;
  • Problemas respiratórios.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.