O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Fim da acne? Já existe uma vacina a caminho

A equipe de estudos espera criar uma fórmula contra acne para uso em humanos.

Fim da acne? Já existe uma vacina a caminho
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A acne é um verdadeiro pesadelo: vários adolescentes e inclusive adultos passam por problemas causados pelas chamadas glândulas sebáceas que se inflamam.

Os cravos e espinhas são os “habitantes” da acne, um problema que se torna um sério causador de danos mentais como a depressão.

Porém, este pesadelo está bem perto do fim. A dermatologia estava procurando uma solução há anos e aparentemente uma equipe de pesquisadores já estão muito próximos da resposta.

A solução seria uma vacina contra a acne. Experimentos em camundongos e também em tecidos humanos já estão sendo feitos.

Os cientistas já conseguiram provar que o uso de anticorpos criados em laboratório conseguem atingir a toxina criada pela bactéria P. Acnes.

Esta bactéria se alimenta da secreção das glândulas e é isso que inflama os folículos. Este estudo busca prevenção da resposta inflamatória causa na pele.

Mais sobre a vacina contra a acne

A pesquisa foi publicada num periódico importante para os dermatologistas e mostrou que a vacina consegue reduzir o crescimento de bactérias na pele dos animais, reduzindo a expressão de uma molécula que sinaliza as inflamações.

Os testes em tecidos humanos também tiveram esta resposta positiva. A equipe está buscando criar uma fórmula que seja segura para a aplicação em humanos.

Se houver sucesso, os médicos informam que a vacina poderá ser usada para outras doenças ligadas à P. Acnes, como câncer de próstata, infecções cardíacas, pós cirúrgicas e outras.

Atualmente, os tratamentos existentes são ineficazes ou não são aceitos pelo organismo dos indivíduos que passam por essas inflamações.

“O impacto potencial de nossas descobertas é enorme para as centenas de milhões de pessoas que sofrem de acne”, diz Chun-Ming Huang, um dos responsáveis pelo Departamento de Dermatologia da Universidade da Califórnia.

Existe a necessidade de que novas terapias seguras sejam desenvolvidas para trazer maior bem-estar, além de resolver problemas sérios da saúde dos pacientes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.