O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Dieta da proteína: como funciona, cardápio, como fazer e alimentos permitidos

A dieta da proteína é um estilo alimentar que se baseia em consumir uma baixa quantidade de carboidratos e uma grande quantidade de proteínas.

Chamadas “dietas da proteína” prometem perda de medidas comendo carnes e consumindo menos alimentos ricos em carboidratos e açúcar.

O que é a dieta da proteína?

A dieta da proteína é um estilo alimentar que se baseia em consumir uma baixa quantidade de carboidratos e uma grande quantidade de proteínas, (mais precisamente 40% da alimentação diária) como carnes, ovos e derivados do leite.

Na realidade existem muitos tipos de dieta da proteína, como a Low Carb por exemplo. As proteínas ingeridas são geralmente de origem animal, não sendo uma dieta indicada para adeptos do veganismo ou do vegetarianismo.

Alguns exemplos de dietas da proteína, são:

  • Low Carb
  • Dieta Paleolítica
  • Alimentação Forte
  • Dieta South Beach
  • Dieta Atkins

Como a dieta da proteína ajuda a emagrecer?

A dieta da proteína auxilia e muito no emagrecimento e na perda de gordura localizada, uma vez que as proteínas são um grupo alimentar que traz muita saciedade e possuem pouco ou nenhum carboidrato. Lembrando que dietas de baixo carboidrato são ótimas para quem quer perder medidas, já que o corpo utiliza do carboidrato encontrado em massas, pães, arroz, farinha, açúcar e etc para que estoque energia em forma de gordura.

Escolher boas proteínas, como carnes, peixes e ovos e fazer destes alimentos à base de sua alimentação pode te trazer muitos benefícios além de uma silhueta mais magra.

Vale lembrar que cortar o consumo exagerado de carboidratos também combate a retenção hídrica, diminui o colesterol alto (LDL) e aumenta o colesterol bom (HDL), por conta do consumo de gorduras boas e naturais presente nas proteínas de origem animal. Além de combater a diabetes, que tem como seu pior inimigo os carboidratos, grandes fornecedores de açúcar e gordura.

Ou seja, diminuir o consumo de alimentos refinados, massas, industrializados e açúcar e aumentar o consumo de carnes, ovos e gorduras boas contribui para o emagrecimento, perda de gordura e muito mais saúde!

Alimentos permitidos na dieta da proteína:

Muitos alimentos são permitidos e devem ser consumidos numa dieta da proteína, a seguir listamos os principais:

  • Peixes: salmão, cação, atum, bacalhau
  • Frutos do mar: camarão, siri, ostras
  • Carnes: todos os cortes de carne de frango e aves em geral, boi e porco
  • Derivados do leite: queijos, requeijão, manteiga, iogurtes, coalhada
  • Verduras: salsa, rúcula, repolho, chicória, cebola, alface, agrião, espinafre, couve, brócolis, aspargos, acelga e folhas verdes em geral.
  • Legumes: cenoura, sopa de legumes, pimentão, abobrinha, vagem, quiabo, pepino, rabanete, nabo, abobrinha, berinjela e cogumelos
  • Frutas: limão, maracujá, morango, abacate, acerola, pêssego, melão, melancia, amora.
  • Bebidas: chá, café, água com gás, água tônica diet e água natural, sucos sem açúcar.
  • Gorduras: óleo de coco, azeite extra virgem, manteiga.
Tipos mais comuns de dietas da proteína

Dieta Dukan: dieta dividida em quatro fases, tendo como objetivo o emagrecimento gradual, com grande consumo de proteínas (principalmente carnes) e baixíssimo consumo de carboidratos.

Dieta Atkins: Dieta rica em gorduras boas e proteínas, não restringe o número de calorias e nem a quantidade de alimentos a serem ingeridos. Dieta mais flexível e acessível.

Dieta Paleolítica: Dieta que propõe uma alimentação baseada na de nossos ancestrais, desenvolvida pelo cardiologista Arthur Agatson, tem como objetivo o emagrecimento e a redução de níveis de triglicerídeos. Dieta muito eficaz no combate do colesterol ruim e diabetes.

Dieta Low Carb: Dieta com alta ingestão de proteínas de origem animal e gorduras boas, e com baixo consumo de carboidratos. Dieta menos restritiva e mais acessível.

O que saber antes de começar a dieta da proteína

Antes e iniciar qualquer dieta é fundamental consultar um profissional da saúde, como um médico ou nutricionista. A dieta da proteína não é indicada para todos, pessoas hipertensas, com problemas de mastigação ou problemas renais devem ficar atentas ao alto consumo de proteínas de origem animal.

Vale lembrar que, apesar dos carboidratos serem uma grande fonte de energia, todos os grupos alimentares são necessários para o bom funcionamento do corpo humano.

A mudança drástica no consumo de carboidratos, sem o apoio de um profissional da saúde, pode acarretar outros problemas como tonturas, desmaios e muitas outras complicações, como a queima de massa magra (músculos) ao invés de gordura localizada. Nossa dica é que se faça qualquer dieta da proteína com recomendação médica.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.