O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Cura do câncer: vírus Zika cura tumor cancerígeno no sistema nervoso de cobaias

Atual problema de saúde pública no Brasil, vírus zika pode ajudar pacientes.

Cura do câncer: vírus Zika cura tumor cancerígeno no sistema nervoso de cobaias
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Uma novidade animadora para a comunidade médica poderá ajudar humanos vítimas do câncer em alguns anos.

O vírus zika poderá ser usado como uma ferramenta importante no tratamento de tumores humanos agressivos no sistema nervoso central.

Esta descoberta foi feita por pesquisadores brasileiros, que conseguiram testar pela primeira vez em modelos vivos esta técnica revolucionária.

A injeção de quantidades pequenas do vírus zika no encéfalo dos camundongos com estágio avançado de tumores resultou em um incrível resultado: a redução significativa da massa do tumor e um aumento da sobrevida das cobaias.

Em casos de maior sucesso, houve a eliminação completa do tumor e inclusive da metástase da medula espinhal.

Segundo a pesquisadora que coordenou a pesquisa, Mayara Zatz, há uma animação por conta da possibilidade de testar a novidade para o tratamento do câncer em humanos.

Inclusive, já existem conversas com oncologistas. Já foi submetida uma patente com o protocolo de terapia que foi aplicada nos camundongos.

A zika possui uma afinidade maior pelas células dos tumores do sistema nervoso central que pelas células-tronco neurais sadias, normalmente os principais alvos do vírus no cérebro de fetos expostos durante a gestação.

Vírus Zika, problema de saúde pública vira possível solução para o câncer

Ao infectar a célula do tumor, o vírus zika a destrói rapidamente, afirma Oswaldo Keith Okamoto, que também coordenou a pesquisa.

Ainda participaram do procedimento, pesquisadores do Instituto Butantan, do Laboratório Nacional de Biociências e da Universidade Federal de São Paulo.

 

Segundo o professor Okamoto, existe um grupo de genes que, quando expressos em tumores malignos, conseguem conferir às células do tumor propriedades semelhantes às da células-tronco.

Estas células acabam ajudando câncer a se disseminar pelo organismo, principalmente ajudando a restaurar o crescimento do tumor após a quase eliminação da doença por meio de quimioterapia e radioterapia.

Segundo Okamoto, os estudos conta o câncer começaram após os cientistas notarem que o vírus zika causa a microcefalia infecta e destrói as células neurais do feto, impedindo a formação de novos neurônios.

A partir daí, foi investigado se o vírus também infectaria as células-tronco tumorais do sistema nervoso central.

Ele ainda continuou: “precisamos investigar melhor quais tipos de tumores respondem a esse efeito oncolítico [que destrói as células cancerosas], quais os benefícios do tratamento e quais os efeitos colaterais da exposição ao patógeno”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.