O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Clonidina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

A dose de Cloridrato de Clonidina deve ser ministrada de acordo com a resposta individual de cada paciente.

Clonidina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A Clonidina, ou cloridrato de clonidina, é comumente usado para o controle da hipertensão arterial e pode ser encontrado no mercado com o nome de “Atensina”, do laboratório BoehringerIngelheim.

É importante dizer que as doenças hipertensivas se desenvolvem muito lentamente e por este motivo o tratamento necessita de supervisão médica regularmente.

Como tomar Clonidina

A dose de Cloridrato de Clonidina deve ser ministrada de acordo com a resposta individual de cada paciente, podendo variar de 0,075 mg a 0,200 mg para quadros leves.

Já na hipertensão grave pode ser necessário aumentar a dose diária para 0,300 mg, que poderá ser repetida até três vezes ao dia (0,900 mg). Naturalmente, todas estas dosagens devem ser supervisionadas e autorizadas pelo médico.

Efeitos colaterais

As reações pelo uso de Clonidina são leves, são elas: tontura, sedação, hipotensão ortostática, boca seca, depressão leve, distúrbio do sono, cefaleia, constipação, náusea, dor nas glândulas salivares, vômito, disfunção erétil, fadiga.

Dentre as reações incomuns e que devem ser informadas ao médico estão: percepção ilusória, alucinações, pesadelos, parestesia, bradicardia sinusal, fenômeno de Raynaud, prurido, rash, urticária, mal-estar.

Já dentre as reações mais raras e que, caso aconteçam, devem ser imediatamente informadas a um profissional de saúde estão: ginecomastia, diminuição da lacrimação, bloqueio atrioventricular, secura nasal, pseudo-obstrução do cólon, alopecia, aumento da glicemia, estado confusional, diminuição da libido, distúrbios da acomodação visual, bradiarritmia.

Efeitos não listados acima devem ser notificados ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária (NOTIVISA) ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

As informações deste texto não devem ser utilizadas na decisão do uso deste medicamento ou qualquer outro. Apenas o seu médico deverá ter o conhecimento para decidir quais medicamentos são adequados para você e sua atual condição.

Importante lembrar que estas informações não endossam nenhum medicamento como seguro ou eficaz para tratar qualquer paciente ou condição de saúde. Confie apenas em um profissional de saúde que conheça seu quadro clínico.

 

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance de crianças e não deve ser compartilhado com outras pessoas. A consulta ao seu médico é fundamental para garantir que as informações exibidas nesta página se apliquem às suas necessidades pessoais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.