O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Câncer de boca: quais as causas, sintomas e tratamento

Quando há suspeitas de câncer de boca, o paciente deve recorrer a uma consulta com o especialista para um diagnóstico da doença.

Câncer de boca é uma doença que se caracteriza pelos tumores malignos que afetam a região bucal, e também uma parte da garganta. De modo que esse tipo de câncer é capaz de afetar qualquer região da boca, ele poderá se desenvolver na língua, lábios, no céu da boca, glândulas salivares, amígdalas, e também na gengiva.

Ou seja, esse tipo de câncer pode afetar tanto a parte externa quanto a região interna da cavidade oral.

Uma estimativa para 2018, segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer) existem cerca de 14,7 mil com a doença, sendo que 3,5 mil são mulheres e 11,2 mil homens.

Causas e fatores de risco que facilitam o câncer de boca

Existem diversos fatores que causam o câncer bucal. Entre alguns podemos destacar:

  • O consumo de álcool de maneira excessiva; o risco poderá aumentar de acordo com a quantidade de álcool ingerida;
  • O uso de tabaco também de maneira excessiva. Suas substâncias tóxicas são os principais responsáveis pela mutação genética das células saudáveis para células cancerígenas;
  • Falta de higiene bucal, o que dá espaço para fungos e bactérias causarem o câncer;
  • Má alimentação (pobre em vitaminas e minerais importantes para nossa saúde bucal);

Existem diversos outros fatores que podem ser responsáveis pelo desenvolvimento dos tumores bucais.

Sintomas do câncer de boca

  • Alguns dos sintomas são:
  • Lesões na parte externa ou interna da cavidade oral, dependendo do tipo de câncer e região da boca afetada;
  • Dificuldades na fala;
  • Placas ou manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nas gengivas, língua, palato, e na mucosa jugal (parte interna da bochecha);
  • Nódulos na região do pescoço;
  • Dificuldade em mastigar ou engolir;
  • Sensação de que existe algo preso na garganta;
  • Rouquidão;
  • Mal hálito (principalmente quando o câncer alcança um estágio mais avançado);

Diagnóstico do câncer de boca

Quando há suspeitas de câncer de boca, o paciente deve recorrer a uma consulta com o especialista para um diagnóstico da doença; esse especialista poderá ser o dermatologista, o clínico, e o profissional de odontologia.

Para obter o diagnóstico, um exame de rotina da região bucal afetada cujo os sintomas estão presentes será realizado pelo especialista. Desta forma, ele poderá diagnosticar essas lesões logo de início. Um diagnóstico precoce pode prevenir que essas lesões se convertam a cancros.

Indivíduos acima dos 40 anos que têm o hábito de beber e fumar precisarão ficar mais atentos e realizar um exame bucal com uma determinada urgência por um especialista indicada (clínico geral ou dentista). Esses exames devem ser realizados pelo menos 1 vez por ano.

Tratamento do câncer de boca

Caso seja diagnosticado de maneira precoce, quando não estiver no estágio de câncer, o especialista poderá recomendar algumas prevenções para prevenir que as lesões evoluam.

Se já estiver no estágio de câncer, alguns dos tratamentos consistirão em cirurgias oncológicas, ou radioterapia.

Esses procedimentos devem ser realizados por um especialista, e são bastante eficazes para um tratamento de câncer bucal com bons resultados.

É importante também que o paciente consiga prevenir o desenvolvimento do câncer bucal eliminando hábitos que facilitem o crescimento das células cancerígenas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.