O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Bupropiona: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Até o momento, a Bupropiona possui uma forma de ação ainda desconhecida pelos cientistas.

Bupropiona: para que serve, como tomar e efeitos colaterais
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Bupropiona é um medicamento elaborado pelo laboratório GSK. Devido a seus efeitos antidepressivos, seu uso está relacionado ao tratamento de depressão.

Atuação do Bupropiona

Até o momento, a Bupropiona possui uma forma de ação ainda desconhecida pelos cientistas. Apenas se sabe que há uma relação de interação entre a Bupropiona e a dopamina e a noradrenalina.

Posologia do Bupropiona (como tomar)

Recomenda-se 1 comprimido de 150 mg por dia, podendo chegar a dois comprimidos no dia, respeitando período de 8 horas entre cada comprimido.
Evite tomar próximo do momento de dormir, pois pode dificultar o sono.

Contraindicação

Bupropiona é contraindicado nos seguintes casos:

• Quando houver hipersensibilidade (alergia) a qualquer ingrediente da fórmula;
• Quando o paciente for menor de 18 anos;
• Quando o paciente for alcoólatra;
• Quando houver diagnósticos de transtornos convulsivos ou epilepsia;
• Quando o paciente tiver histórico de distúrbio alimentar (anorexia ou bulimia);
• Quando o paciente estiver usando outro remédio a base de Bupropiona;
• Quando o paciente tiver utilizado recentemente sedativos ou tranquilizantes.

Reações adversas

Geralmente os pacientes não apresentam problemas, mas é possível que apareçam as seguintes reações adversas: dor de cabeça (cefaleia), boca seca, dificuldade para dormir, tontura, tremor, febre, coceira, arrepios, enjoo, dificuldade de concentração, agitação, vômitos, reações cutâneas (na pele), ansiedade, dor abdominal (barriga), perda de apetite, alteração na pressão sanguínea, problemas de visão, urticária e coceira na pele.

Precauções

O médico deverá ser avisado quanto as seguintes situações:
• Em caso de problemas hepáticos ou renais, ataques epiléticos e convulsões;
• Em caso de gravidez ou amamentação, menores de 18 anos ou maiores de 65 anos;
• Em casos de tumor cerebral, depressão, diabetes e alcoolismo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.