O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Bill Gates adverte: uma doença futura poderia matar 30 milhões em 6 meses

Para a Fundação Bill e Melinda Gates , o maior perigo poderia vir através de  uma epidemia ainda desconhecida.

Bill Gates adverte: uma doença futura poderia matar 30 milhões em 6 meses
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Desde que se aposentou da Microsoft e de sua Fundação Bill & Melinda Gates , Bill Gates passou anos imerso na luta contra doenças que afetam os países mais pobres. Portanto, é uma voz autoritária nesse assunto.

Em uma palestra na Massachusetts Medical Society na sexta-feira passada, Bill Gates está convencido de que o maior perigo da humanidade não é a inteligência artificial , as armas nucleares ou a incapacidade intelectual e moral dos atuais líderes mundiais.

Para a Fundação Bill e Melinda Gates , o maior perigo poderia vir através de  uma epidemia ainda desconhecida , que poderia matar 30 milhões de pessoas em seis meses. E disse, não estamos prontos.

Gates explica que as coisas estão sendo feitas para reduzir a pobreza no terceiro Mundo, mas este não é o caso quando se trata de prevenir epidemias . ” Se você disser aos governos que armas que poderiam matar 30 milhões de pessoas estão sendo desenvolvidas agora, haveria um senso de urgência para lidar com essa ameaça, e no caso de ameaças biológicas, esse senso de urgência não existe. O mundo deve se preparar para as epidemias da mesma forma que se prepara para a guerra “, disse ele durante a palestra.

Institute for Disease Modeling simulou como o vírus da gripe que matou 50 milhões de pessoas em 1918 se comportaria hoje, hoje há mais meios, mas também doenças se espalham mais rapidamente no mundo. Na simulação por computador, esse vírus mataria 30 milhões de pessoas em 6 meses:

A fraca coordenação internacional que veio à tona com a recente epidemia de Ebola é prova para Bill Gates que há necessidade de melhorar nesse sentido.

Para o fundador da Microsoft, o problema não é apenas a mutação de vírus e bactérias , ou resistência a drogas, mas também as armas biológicas criadas no laboratório .

Hoje, um grupo terrorista ou criminoso poderia desenvolver um vírus geneticamente modificado, que poderia facilmente se espalhar pelo mundo em lugares como aeroportos, e matar milhões de pessoas.

Bill Gates pede aos governos que se comuniquem melhor a nível internacional, bem como entre as organizações militares e civis, para agir de forma eficaz contra futuras epidemias desconhecidas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.