O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Bebês que receberam doses de antibióticos e antiácidos podem desenvolver alergias

Rinite, asma e outras doenças alérgicas podem ter mais chances de serem desenvolvidas na infância afirma estudo.

Bebês que receberam doses de antibióticos e antiácidos podem desenvolver alergias
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Um novo estudo mostrou que bebês que receberam antiácidos ou antibióticos durante os primeiros seis meses têm mais chances de desenvolver alergias na infância como asma, rinite e outras doenças alérgicas.

Isso é o que diz de uma nova análise recente publicada no jornal  Jama Pediatrics , no qual os pesquisadores examinaram registros de saúde de cerca de 800 mil crianças nascidas entre 2001 e 2013. A intenção do estudo era compreender como a administração de tais medicações afetavam as bactérias boas do corpo, e como isso acarretava no risco de doenças alérgicas.

Os pesquisadores descobriram que, durante quatro anos, crianças que receberam antiácido durante os primeiros seis meses tinham duas vezes mais chances de desenvolver uma alergia alimentar e tinham 50% mais chances de desenvolver anafilaxia (uma reação alérgica grave).

Aqueles que receberam antibióticos foram duas vezes mais propensos a desenvolver asma e suas chances de sofrer anafilaxia foram pelo menos 50% mais altas. Deste grupo, cerca de nove por cento dos bebês estudados receberam antiácidos durante os primeiros seis meses de vida.

Os antiácidos geralmente são receitados para dificuldades no sistema gástrico, e os antibióticos, usados para infecções bacterianas.

Os autores da pesquisa realizada em parceria entre pesquisadores da Escola de Medicina Edward Hébert, em Maryland, e o Centro Médico Militar Dwight D. Eisenhower, na Geórgia, reconhecem que é possível que antiácidos ou antibióticos tenham sido administrados a bebês que já tinham alergias e foram diagnosticados de forma errada. E enquanto suas descobertas não provam que os medicamentos avaliados realmente causam alergias, o pesquisador-chefe do estudo, Edward Mitre disse que os laços entre os medicamentos e as suas reações alérgicas no futuro são significativas.

1 comentário
  1. Fábio Radicchi Belotto Diz

    Essa pesquisa me parece meio estranha. Bebês que tem alergia, que normalmente começa com uns 2/3 meses, acabam tendo refluxo e problemas gástricos, então possivelmente tomarão esse tipo de remédio.

    Ele não está confundindo causa com consequência?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.