O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Arritmia: o que é, quais são as causas, sintomas e tratamento

Na maioria das vezes, a arritmia apresenta nenhum sinal.

Arritmia: o que é, quais são as causas, sintomas e tratamento
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Uma arritmia é uma condição que compromete o funcionamento saudável e equilibrado do ritmo cardíaco, causando alterações no batimento do coração, que o torna irregular: batimento muito lento, ou mais rápido do que deveria.

Tipos de arritmia

Quando o ritmo da batida do coração varia para um batimento muito rápido, a arritmia é conhecia como taquicardia.

No contrário, quando os batimentos são anormalmente lentos demais, o tipo da arritmia como bradicardia.

Na maioria das vezes, o batimento fica irregular, variando entre lento ou rápido demais.

Principais causas da arritmia:

Geralmente, o coração deve bombear o sangue pelo organismo sem que seja necessário um esforço excessivo do órgão para isso.

Isso porque o coração é composto por sistema elétrico que assegura que o bombeamento de sangue seja realizado de maneira regular e ordenada.

E as arritmias são causadas principalmente por falhas nesse sistema elétrico de bombeamento de sangue do coração. E as principais razões pelas quais isso ocorre são:

Existem vários motivos que podem provocar esse problema. Entre estes, podemos citar:

  • Ataque cardíaco;
  • Tecido coronário desgastado por algum enfarte;
  • Cardiomiopatia;
  • Bloqueio nas artérias causado por excesso de gorduras nas paredes arteriais;
  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Tabagismo;
  • Hipertireoidismo;
  • Alcoolismo;
  • Consumo exagerado de cafeína;
  • Estresse;
  • Consumo de drogas;
  • Medicamentos;
  • Choque elétrico;

Sintomas de Arritmia

Na maioria das vezes, a arritmia apresenta nenhum sinal. E muitas vezes o médico consegue diagnosticar a arritmia até antes de o paciente descrever os sintomas relacionados com a condição.

Entretanto, em alguns casos, dependendo da causa, a arritmia pode se manifestar em forma de alguns sintomas que precisarão até mesmo de um atendimento médico emergencial para que ela não venha levar o paciente a óbito.

Estes sintomas são:

  • Dores intensas, peso, incômodo e pressão no peito;
  • Batimentos exageradamente acelerados, na taquicardia
  • Batimentos muito lendo, que é o caso da bradicardia
  • Tontura
  • Sudorese
  • Falta de ar
  • Palidez
  • Desmaio
Diagnóstico para detectar Arritmia

A primeira etapa do diagnóstico da arritmia, o médico deverá fazer alguns questionamentos para o paciente, ou pedir determinados exames que possam identificar os principais fatores que estão causando o problema, como as citadas condições cardíacas, diabetes, hipertensão, problemas com altos níveis de colesterol, e principalmente problemas de tireoide.

Com essa ficha, o médico então poderá encaminhar o paciente aos seguintes exames:

  • Eletrocardiograma
  • Ecocardiograma
  • Monitoramento Holter
Tratamentos para arritmia

Existem alguns tratamentos específicos destinados ao controle de arritmias que variam com os sintomas apresentados pelos pacientes. Entretanto, em caso de arritmias mais graves, o tratamento deve ser emergencial para que o coração possa restaurar o seu ritmo de bombeamento do sangue.

Durante a emergência, o tratamento é feito por meio de:

  • Cardioversão ou desfibrilação;
  • Marca-passo é implantado de modo que possa controlar a arritmia;
  • Medicações intravenosas;
  • Medicamentos conhecido como antiarrítmicas, responsáveis por interromper a arritmia;

E de último caso, o paciente pode ser submetido a uma intervenção cirúrgica.

No caso de não tratamento, principalmente nos casos mais graves, a arritmia pode levar o paciente ao AVC, Angina, e até mesmo a óbito.

E mesmo após o controle da arritmia, o médico deverá acompanhar a recuperação do paciente e pronto para qualquer reincidência.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.