O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Anfotericina B: para que serve, como tomar e efeitos colaterais.

Anfotericina B: para que serve, como tomar e efeitos colaterais.

Anfotericina B: para que serve, como tomar e efeitos colaterais.
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Utilizado para combater infecções causados por fungos graves ou fatais, a Anfotericina é uma medicação antifúngica que não deve ser ingerida por alérgicos a qualquer formulação de anfotericina B (Abelcet, AmBisome, Amphocin, Amphotec ou Fungizone).

Antes do uso deste medicamento e para garantir que a anfotericina B seja realmente seguro, o paciente deve informar ao médico se tiver histórico de: doença cardíaca, diabetes, doença renal, desequilíbrio eletrolítico (como baixos níveis de potássio ou magnésio no sangue), se estiver recebendo transfusões de sangue ou tratamentos de radiação.

Informe o seu médico se está grávida ou planeja engravidar durante o tratamento. Ainda não se sabe se a anfotericina B pode interferir na qualidade do leite materno ou se pode prejudicar o bebê, por tanto, pacientes que usam este medicamento não devem amamentar durante este tratamento.

Como tomar anfotericina B

Esta droga deve ser utilizada conforme indicado pelo seu médico.

Geralmente administrada através de uma injeção no consultório, hospital ou clínica, mas caso o paciente use em casa, deve seguir atentamente todas as instruções do rótulo e os procedimentos de segurança e assepsia orientados pelo profissional de saúde.

Anfotericina b funciona melhor se for ingerida na mesma hora todos os dias.

Não interrompa o uso deste medicamento sem informar ao médico responsável, mesmo se você se sentir melhor em alguns dias até o tratamento completo.

Não reutilize agulhas, seringas, ou outros materiais e não esqueça de descartar corretamente esses materiais após o uso.

Não perca nenhuma dose, mas caso aconteça entre em contato com o médico para obter orientação sobre a próxima dose.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais comuns registrados durante o uso deste medicamento podem incluir leves náuseas, vômitos, dor de estômago, diarreia, mal humor, perda de apetite, dor muscular ou articular, dor de cabeça, tocando nos seus ouvidos, dor, contusões ou inchaço onde o medicamento foi injetado, perda de peso ou

rubor (calor, vermelhidão ou sensação de tingir).

Procure ajuda médica de emergência caso tenha algum sinal de reação alérgica como urticária, sibilância, respiração difícil, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Seu médico deve saber imediatamente se você tiver indícios de pele pálida, contusões fáceis, sangue nas suas fezes, sentimento de cabeça leve, como você pode desmaiar, apreensão (convulsões), icterícia (amarelecimento da pele ou dos olhos), acumulação de fluido nos pulmões – ansiedade, sudação, respiração respiratória, tosse com muco espumoso, dor no peito, freqüência cardíaca rápida ou desigual.

Atente aos sinais de problemas renais como pouca ou nenhuma micção; micção dolorosa ou difícil; inchaço nos pés ou nos tornozelos, sentindo-se cansado ou com falta de ar, baixo teor de potássio, sede extrema, aumento da micção, desconforto nas pernas, fraqueza muscular ou sinais de nova infecção como febre, calafrios, sintomas de gripe, úlceras na boca e na garganta, respiração rápida e superficial.

Informações importantes:

Não use este medicamento caso contenha partículas ou estiver descolorido, ou se o frasco estiver rachado ou danificado de qualquer forma. Esta droga deve ser utilizada apenas pelo paciente para quem foi prescrito e não, em nenhuma hipótese, ser compartilhada com outras pessoas.

As informações deste texto não devem ser utilizadas na decisão do uso deste medicamento ou qualquer outro. Apenas o seu médico deverá ter o conhecimento para decidir quais medicamentos são adequados para você e sua atual condição. Importante lembrar que estas informações não endossam nenhum medicamento como seguro ou eficaz para tratar qualquer paciente ou condição de saúde. Confie apenas em um profissional de saúde que conheça seu quadro clínico.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance de crianças e não deve ser compartilhado com outras pessoas. A consulta ao seu médico é fundamental para garantir que as informações exibidas nesta página se apliquem às suas necessidades pessoais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.