O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Ameaça à saúde: uso de antibióticos aumenta 65% em 15 anos

De acordo com pesquisa feita por revista científica, as taxas de resistência a antibióticos é um alerta.

Ameaça à saúde: uso de antibióticos aumenta 65% em 15 anos
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Entre os anos de 2000 e 2015, o consumo mundial de antibióticos aumentou em 65%, impulsionado principalmente pelo uso em países de renda média e baixa, isso representa uma ameaça à saúde global, segundo pesquisadores.

Os especialistas informaram em pesquisas realizadas sobre o assunto que a resistência aos antibióticos impulsionada pelo consumo excessivo destes medicamentos “é uma ameaça crescente à saúde global”.

Na publicação do último dia 26 de março, a revista americana Proceedings of National Academy of Sciences (PNAS) alertou que de acordo com projeções, somente em 2015 foram “42,3 bilhões de doses [de antibióticos] diárias”.

Em 76 países estudados, a absorção dos antibióticos aumentou de 21,1 bilhões em doses nos anos 2000 para 34,8 bi em 2015.

De acordo com Eili Klein, um dos autores do estudo, que trabalha no Center for Disease Dynamics, Economics & Policy, o aumento significa também um ” melhor acesso aos medicamentos necessários em países com muitas doenças que podem ser tratadas com eficácia com antibióticos”.

Mas alerta que com mais acesso, maior será o consumo, o que levará a taxa mais altas de resistências ao remédio.

Só essa resistência bacteriana é responsável por 700 mil mortes por ano em todo o mundo, detalhes fornecidos por especialistas em 2014 no Reino Unido.

Aumento do uso de antibióticos em 77% assusta

As maiores taxas de uso de antibióticos foram registradas em 2015 na Turquia, Tunísia e Argélia. O uso dos medicamentos dobraram na Índia, 79% na China e 65% no Paquistão.

Os países de menor renda são os que menos usam: Estados Unidos, França e Itália são exemplo.

O alerta serve para que a comunidade médica se conscientizem:  “As projeções de consumo global de antibióticos em 2030, presumindo nenhuma mudança política, são até 200% superior aos 42 bilhões de doses diárias em 2015”.

Em países de renda alta, cerca de 30% dessa mediação é inadequada: “Eliminar esta utilização inútil (de antibióticos) deve ser uma primeira etapa e uma prioridade para cada país”, disse Eili Klein.

A resistência aos antibióticos pode causar até 10 milhões de mortes por ano até 2050.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.