O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Alzheimer: Novo tratamento é distribuído pelo SUS

Para os leigos no assunto, o Alzheimer é uma doença incurável e que se prospera com o passar do tempo.

Alzheimer: Novo tratamento é distribuído pelo SUS
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Para os leigos no assunto, o Alzheimer é uma doença incurável e que se prospera com o passar do tempo, porém, graças aos avanços tecnocientíficos essa realidade pode ser alterada.

A grande parcela dos afetados são os idosos. Talvez por isso, o Alzheimer tenha ganhado o nome de “esclerose” ou “caduquice”.

A doença se mostra como demência ou perda de funções cognitivas – memória, orientação, atenção e linguagem -, na qual é resultante da morte de células cerebrais. Quando identificada no início, é realizável atrasar a sua proliferação e obter mais autoridade sobre os sintomas, assegurando assim, uma vida mais estável ao paciente.

As pessoas que possuem a doença, podem contar agora com uma ajuda extra, um adesivo transdérmico (que passa pela pele) substituindo a medicação comum. O adesivo, denominado de Exelon Patch, é comercializado com prescrição médica e deve ser aplicado uma vez durante o dia.

O adesivo representa os dois comprimidos diários do método habitual do tratamento.

Os brasileiros que possuem Alzheimer não terão de comprar o adesivo de Rivastigmina. O medicamento será gratuito pelo Sistema Único de Saúde, SUS.

SUS – Tratamento

A Rivastigmina já tinha sido oferecida pelo SUS, porém, em forma de comprimido. O SUS, também, oferece outros medicamentos para o tratamento de Alzheimer, como, por exemplo, a Donepezila e a Galantamina.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.