O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

A dieta mediterrânea aumenta o número de bactérias benéficas no intestino

Este padrão de alimentação aumenta o número de bactérias benéficas no intestino em até 7%.

A dieta mediterrânea aumenta o número de bactérias benéficas no intestino
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Cientistas do Wake Forest Baptist Medical Center (EUA) mostraram que seguir a dieta mediterrânea aumenta o número de bactérias benéficas que vivem no intestino em até 7%, comparado a apenas 0,5% de uma dieta mais concentrada na carne.

O estudo, que foi publicado na edição online da revista ” Frontiers in Nutrition “, criou um modelo para imitar as dietas do Mediterrâneo e do Ocidente para controlá-las e analisá-las durante um período de tempo.

No estudo pré-clínico, os modelos experimentais foram distribuídos aleatoriamente em grupos de dieta ocidental ou mediterrânea, ambos com a mesma quantidade de calorias, e estudados por 30 meses.

A dieta ocidental consistia em banha, sebo de carne, manteiga, ovos, xarope de milho rico em frutose e sacarose, enquanto a dieta mediterrânea consistia em óleo de peixe, azeite de oliva, farinha de peixe, manteiga, ovos, farinha de grão de bico e trigo preto, suco de vegetais, purê de frutas e sacarose.

No final de 30 meses, os pesquisadores analisaram o microbioma intestinal, as bactérias ‘boas’ e ‘más’ que vivem no trato gastrointestinal, em ambos os grupos de dieta através de amostras fecais.

Eles descobriram que a diversidade de bactérias intestinais no grupo de dieta do Mediterrâneo foi significativamente maior do que no grupo que comeu a dieta ocidental. Além disso, as bactérias benéficas, principalmente Lactobacillus, aumentaram significativamente no grupo de dieta mediterrânea.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.