O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Roacutan (isotretinoína): para que serve, efeitos colaterais e detalhes

O Roacutan (isotretinoína) é usado para tratamento contra acnes.

Roacutan (isotretinoína): para que serve, efeitos colaterais e detalhes
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Roacutan (isotretinoína) é conhecido no meio farmacêutico como um medicamento de grande serventia para o tratamento contra as acnes.

Contudo, este remédio é muito forte para o organismo e isso é o suficiente para a existência de dúvidas sobre seus efeitos colaterais e também contraindicações.

Em primeira linha, devemos informar que o uso deste medicamento deve ser recomendado por um especialista e todas as suas reações precisam ser comunicadas ao especialista para que seja possível evitar o surgimento de problemas futuros.

A acne é uma doença, um quadro inflamatório que apresenta prejuízos para o psicológico para quem a enfrenta, os danos emocionais podem ser maiores que os físicos.

Por acontecer principalmente na adolescência, a acne acaba fazendo com que os jovens apresentem uma autoestima menos elevada, o que provoca a exclusão de alumas pessoas além de afetar a segurança de alguns indivíduos.

Com isso, o roacutan aparece como uma solução, normalmente sendo indicado somente para pacientes que não conseguem resolver seus problemas de formas mais leves.

Este medicamento é indicado para casos de acne mais severas, quando estão bastante inflamados e com risco de cicatrizes permanentes.

Ele pode ser encontrado com os nomes Ranbaxy, cecnoin e na versão genérica da isotretinoina.

Contraindicações e outros detalhes do roacutan

Mães que estão amamentando, mulheres grávidas, pessoas com problemas no fígado e com colesterol alto não devem tomar o remédio.

Homens precisam aguardar ao menos um ano após o tratamento para ter filhos. Entre os seus efeitos colaterais, aparecem alguns sintomas muito polêmicos.

Entre eles o aumento de taxas de colesterol, triglicerídeos, sobrecarga do fígado, aborto espontâneo, reações alérgicas, distúrbios da visão e lesões na retina.

Dores, secura de pele, ganho de peso, sangramento no nariz, coceira, infecção intestinal, depressão, enfraquecimento do sistema de defesa do corpo, redução da audição e outros.

O ciclo menstrual também pode ser alterado.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.