O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Luftal: para que serve, efeitos colaterais e outros dados

Conheça neste artigo as principais informações sobre o luftal.

Luftal: para que serve, efeitos colaterais e outros dados
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Primeiramente, o Luftal é uma medicação de uso oral que é ideal para tratar o excesso de gases no aparelho digestivo, fazendo sua redução.

Ele tem como princípio ativo a dimeticona, que age tirando a dor e aliviando o desconforto na área abdominal.

Esta medicação é vendida como comprimido, em gotas e pode ser encontrado ainda em cápsulas gelatinosas para maior absorção.

O acúmulo das gases normalmente é originado por conta da dieta adotada. A fermentação de carboidratos que não são absorvidos pelo corpo geram muitas gases, por exemplo.

As flatulências (gases malcheirosos por via anal e oral), são espasmos e distensões abdominais, que causam a expulsão dos gases.

O borborigmo são os ruídos causados pela movimentação dos músculos do intestino, além do estufamento também são tratado pelo luftal. Este tipo de problema é causado principalmente em pessoas que tem intolerância a certos alimentos.

O luftal ainda é usado para preparar os pacientes antes de exames abdominais como a colonoscopia e a endoscopia, que fazem imagens da área.

Mais detalhes importantes sobre o Luftal

Este remédio atua no estômago e intestino entre 10 a 30 minutos após ser tomado. Ele reduz a tensão dos líquidos que realizam a digestão e rompe bolhas, também evitando a formação de novas.

Estas bolhas são as grandes responsáveis pelas dores e flatulência. Sua eliminação alivia os sintomas que estão associados às gases.

O preço da medicação gira em torno dos R$ 11 e pode chegar a 21 reais. Ele não possui grandes advertências e contraindicações, mas é necessário observar se o paciente não tem uma alergia a algum dos componentes da medicação.

Quem tem perfurações ou obstruções no trato gastrointestinal não deve tomar esta medicação. O médico deve ser o responsável pela administração do remédio em mulheres grávidas.

Seus efeitos colaterais são poucos e raríssimos, pois a simeticona não é absorvida pelo organismo e somente atua no aparelho digestivo, sendo eliminada por completo nas fezes.

Ele pode, em casos raríssimos, causar eczema de contato, urticária ou broncoespasmos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.