O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Dramin: para que serve, principais indicações, como usar e cuidados

Esta medicação é indicada para prevenir enjoos e náuseas.

Dramin: para que serve, principais indicações, como usar e cuidados
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Muito popular no ramo médico, o Dramin é um remédio que serve principalmente para a prevenção dos enjoos e náuseas.

Seu uso geralmente é indicado para pessoas que vão fazer viagens de navio ou de avião, pessoas com labirintite, para gestantes em pós operatório ou pessoas que sofrem de vertigem.

É possível encontrar o Dramin nas principais farmácias brasileiras. Ele pode ser vendido com duas fórmulas diferentes: em solução líquida ou compacta, em comprimidos.

Qualquer das versões conta com o dimenidrinato e também o cloridrato de piridoxina, a vitamina B6. O medicamento possui os mesmos resultados, independente da sua forma de venda: seja em funções ou em efeitos colaterais ou especificidades.

As vendas deste medicamento são feitas para pacientes durante a gravidez, pacientes que irão se operar em breve, para viajantes, para quem tem crises de labirintite, pacientes com distúrbios vestibulares, pessoas com fácil enjoo e com vertigem.

Mais detalhes sobre o Dramin

A medicação precisa ser ingerida antes ou após as refeições, sempre com água para ajudar na sua deglutição.

Não é necessário mastigar os comprimidos, para que a dosagem não seja reduzida, é preciso engolir inteiro.

Corretamente, os adultos podem tomar comprimidos de 100 mg a cada quatro ou seis horas, mas a dosagem não pode exceder 400 mg em 24 horas.

Para as crianças, a solução em gotas é a mais indicada até os doze anos. A dosagem é calculada de acordo com o peso corporal ada criança.

Este fármaco possui o anti-histamínico, que eficaz após 15 a 30 minutos de sua administração oral. Seu efeito dura entre quatro e seis horas.

As contraindicações do Dramin são para pessoas que possuam alguma alergia ao remédio ou aos componentes do fármaco.

Portadores de asma, glaucoma, enfisema pulmonar, doenças pulmonares crônicas, dificuldades para respirar ou para urinar precisam de atenção médica, pois sua administração precisa ser cautelosa.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.