O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Diclofenaco sódico: para que serve, indicações e mais detalhes

Saiba detalhes importantes sobre esta medicação antes de tomá-la!

Diclofenaco sódico: para que serve, indicações e mais detalhes
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

O diclofenaco sódico é um medicamento comumente indicado para casos de doenças físicas como a artrite, dores nas costas, dores no ombro, reumatismo, úlceras, torções, distensões, pequenas lesões, pós operatórios, inflamações na área respiratória, ginecológicas e período menstrual.

Este medicamento consegue ajudar na redução de infecções com dores, mas agindo com o acompanhamento de outro remédio, para que a doença ou causa específica da inflamação seja efetivamente combatida.

Este é um anti-inflamatório da família dos não esteroide, que alivia dores, inchaços e febre. Este remédio pode ser útil para as pessoas que tenham sido submetidas à cirurgia recente, combatendo dor no local e possível inflamação.

Nunca se automedique! Converse com o médico, entenda por qual problema de saúde você está passando e veja se o diclofenaco realmente é o medicamento que irá te ajudar na doença que seu corpo enfrenta.

Este remédio é encontrado em forma de gel, injetável, supositório, em gotas e também comprimidos. Fisioren e Voltaren possuem a mesma fórmula do diclofenaco sódico. O Voltaren pode ser encontrado em comprimido com o valor de até R$ 30.

Mais informações sobre o diclofenaco

Este medicamento precisa de sua total atenção antes de ser consumido, isso porque ele apesenta contraindicações, assim como a maioria dos remédios.

Você não deve tomar este medicamento se há alergia a qualquer dos ingredientes da fórmula. O médico deve ser procurado neste caso.

Se você já apresentou alergia anterior a medicamentos para tratar dores ou inflamações, também não é indicado tomar este remédio.

Problemas no estômago ou intestino, graves problemas no rins ou fígado, problemas de coração, grávida ou em período de amamentação, idosos e menores de 12 anos precisam procurar o médico!

Entre os efeitos colaterais aparecem dores no peito, dificuldade de respirar e falta de ar, sangramentos, alterações de humor, inchaços e problemas na memória.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.