O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Dexametasona: efeitos, contraindicações, para que serve

Anti-inflamatório e antialérgico, o dexametasona combate problemas graves de alergia.

Dexametasona: efeitos, contraindicações, para que serve
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

O dexametasona é um anti-inflamatório e antialérgico poderoso, que faz parte do grupo dos corticosteroides, potentes no combate de reações alérgicas graves, infecções fúngicas sistêmicas, doenças reumáticas e na pele.

Além disso, o dexametasona ainda age em doenças no olho e região, doenças hormonais, edema cerebral, doenças gastrointestinais e outras.

Ele é muito recomendado por ser um anti-inflamatório de efeito leve no organismo. Ele possui pouca propriedade responsável pela retenção de sódio.

Com princípios ativos, bem fortes, pode ter reações que interferem no sistema nervoso. Se usado de maneira incorreta, pode acabar desregulando sintomas da doença e tornar o tratamento ineficaz.

O medicamento é um esteroide que impede o crescimento das células que estão inflamadas no local afetado, age diretamente no processo da reprodução destas células.

Parar de tomar o remédio antes do solicitado pelo médico é um erro muito cometido, principalmente se estiver no processo de cura de uma doença grave.

Conhecendo mais o dexametasona

Absorvido de forma oral rapidamente, é metabolizado pelo fígado de maneira lenta, inclusive ainda mais lenta que os demais corticoides.

O remédio pode ser encontrado nas principais farmácias do Brasil. Normalmente, são conhecidos como Dexamex, dexametasona comprimido e também em forma injetável.

Ainda é possível encontrar o creme deste remédio, normalmente usado para grávidas, gestantes ou para quem passa por alguma doença dermatológica.

O valor costuma girar em torno de R$ 5 e R$ 20, sempre sendo diferenciado pelo genérico, pela sua marca, pela forma de manipulação, injetável, creme, colírio, xarope, elixir ou comprimido.

Converse sempre com o seu médico antes de procurar a farmácia! Ele saberá qual o melhor para você e qual poderá lhe causar danos ao corpo.

Não é permitido o uso por alérgicos, mulheres grávidas, quem apresenta quadro de infecções fúngicas sistêmicas, lactantes.

A dose inicial do remédio é normalmente de 0,75 a 15 mg por dia, podendo variar de doença e da necessidade do paciente.

Entre os efeitos colaterais estão o aumento de apetite, aumento de peso, dores de cabeça, hipertensão, mal-estar, convulsões e outras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.