O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Cetoprofeno: para que serve, detalhes e indicações

Saiba informações importantes sobre este anti-inflamatório.

Cetoprofeno: para que serve, detalhes e indicações
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

O medicamento Cetoprofeno é um fármaco anti-inflamatório, analgésico e também antitérmico. Ele é indicado para quem está passando pelo tratamento de dores, inflamações, traumatismos e problemas reumáticos.

O princípio ativo da medicação é o cetoprofeno, comprimido envolto de gastrorresistente, o que faz com que sua chegada no estômago não tenha dano com a mucosa protetora do órgão.

Esta medicação é mais tolerada pelo organismo humano, sendo completamente absorvido e sem deixar qualquer resquício.

O cetoprofeno não é esteroide e necessita de bastante atenção antes de ser utilizado para tratamento. Ele reduz a dor e pode acabar escondendo sinais de infecções.

Tenha sempre a indicação necessária do médico! Leia sempre a bula com atenção para se prevenir de problemas que poderão lhe atingir.

Além disso, é necessário ficar atento à quantidade do medicamento por dia. Além disso, só o médico poderá prever como este remédio pode interagir com outros e se isso poderá ser prejudicial para a a sua saúde!

Saiba mais detalhes sobre o cetoprofeno

Este remédio é indicado para dores em geral e tem uma capacidade poderosa anti-inflamatória, além de analgésica, ajudando nas reações antitérmicas, controlando a temperatura corporal.

Assim, ele poderá deixar o seu corpo mais quente, fazendo com que bactérias e vírus sejam exterminados do corpo.

Ele inibe a agregação das plaquetas do organismo, aliviando as inflamações. Ele reduz o risco de desenvolvimento de doenças.

Seu uso pode ser feito em casos de gota, lúpus, osteoartrites, bursite, sinovites, tendinites, reumatismo, lombalgia, lesões como fraturas ou luxações, dores no pescoço como nevralgias e etc.

Este medicamento não deve ser usado por menores de 15 anos, gestantes e lactantes, pacientes que possuam alergia, pacientes com úlcera gastroduodenal, insuficientes renais, idosos e insuficientes cardíacos.

Entre os seus efeitos colaterais aparecem manifestações de náuseas, vômitos, erupção cutânea, crises de asma, alergias na pele, borramento de visão, sangramentos gastrointestinais, tonturas, sonolência, dores de cabeça, distúrbios de humor e outros.

Caso você apresente um destes sintomas, procure um médico, só ele conseguirá lhe ajudar neste tipo de problema!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.