O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Bromoprida: para que serve, efeitos e contraindicações

Este remédio serve para aliviar dores gástricas e refluxos.

Bromoprida: para que serve, efeitos e contraindicações
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Bropomida é um medicamento utilizado para o alívio das dores gástricas, sendo útil também para resolver outros problemas gastrointestinais.

Refluxo, náuseas, vômito e acidez podem ser tratados com este remédio, que ainda pode ser utilizado para facilitar processos radiológicos na área do estômago ou intestino, pois promove um esvaziamento gástrico.

O bromoprida possui várias recomendações de uso, mas as indicações específicas são mais importantes, principalmente porque existem situações em que o seu uso não é recomendado.

Portanto, fique atento a este poste, pois este medicamento causa alguns efeitos colaterais.

Sua utilização por via oral deve ser feita quando houverem dificuldades gastrointestinais como indigestão, refluxo, gastrenterites agudas, e distúrbios de motilidade do intestino.

Porém, deve-se notar que o medicamento não é indicado para alívio de dores em geral. Ou seja, o remédio não serve para dores de cabeça, dor de dente e outras.

Ele age somente na melhoria de dores na região gastrointestinal. A orientação médica é a mais indicada para retirar dúvidas e prescrever uma dose personalizada.

O remédio demora cerca de uma a duas horas para começar a fazer efeito. Seu uso deve ser feito antes das refeições para que a máxima eficácia aconteça em seu organismo.

Bromoprida: efeitos colaterais e contraindicações

O bromoprida não deve ser usado por pacientes que possuam hemorragia gástrica, feocromocitoma, epilepsia, alergia a componentes da fórmula, diabetes ou glaucoma.

Entre os efeitos colaterais aparecem reações adversas como a inquietação, sonolência, fadiga, insônia, dores de cabeça, tontura, espasmo muscular, ganho de peso e distúrbios intestinais.

A dose máxima deste remédio é de 60 mg. Ultrapassando este limite, os efeitos colaterais podem ganhar força.

Respeite sempre os horários das doses e sempre faça o uso da dose correta, para evitar problemas.

A automedicação pode ser perigosa, fuja deste tipo de ação que pode complicar a sua saúde.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.