O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Azitromicina: indicações, efeitos colaterais e outras informações

O antibiótico vem gerando dúvidas em pacientes Brasil a fora.

Azitromicina: indicações, efeitos colaterais e outras informações
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Uma das melhores opções para quem busca um bom antibiótico é o azitromicina. O remédio é recomendado pela comunidade médica para quem está passando pelo tratamento contra algum tipo de infecção.

Confira neste artigo todos os detalhes importantes sobre a azitromicina.

É importante conhecer detalhes sobre a azitromicina para evitar possíveis problemas de saúde, como as reações alérgicas e efeitos colaterais. Por isso, não faça o uso de remédio para tratar doenças sem consultar um médico.

Para que serve a azitromicina?

Cotado para evitar problemas como as infecções, este antibiótico ajuda no tratamento de infecções respiratórias e nos ouvidos como a sinusite, bronquite, faringite, otite.

O remédio ainda apresenta uma boa resposta contra infecções na pele, infecções em tecidos moles como músculos, gordura ou tendões.

Além de ser eficaz no combate de Doenças Sexualmente Transmissíveis, como clamídia e gonorreia.

Para ajudar na melhora dos sintomas, a azitromicina combate as bactérias impedindo-nas de produzir as suas proteínas de crescimento e reprodução.

Tomar este fármaco é indicado para quem passa por uma infecção, sendo altamente perigoso para quem está se tratando de insuficiência renal.

Mais detalhes sobre a azitromicina

Entre as contraindicações aparecem as pessoas que tiveram reações alérgicas ao produto, pessoas que são sensíveis ao remédio citado, à eritromicina ou a qualquer outro do tipo macrolídeo.

Mulheres grávidas ou que ainda estão dando mama não podem tomar o remédio, salvo se houver uma dose diferenciada, com controle rígido do médico.

A sua posologia é tanto líquida quanto comprimida ou também encontrado de forma injetável. Seu uso normal é em tratamento para três dias com doses de 500 mh por dia. Para crianças, o peso é levado em conta.

Entre os efeitos colaterais aparecem náuseas, vômito, cólicas e diarreia. Pessoas com problemas hepáticos precisam ter cautela ao usar o remédio pois pode ocorrer alteração na função hepática, insuficiência e até necrose.

Seu preço gira em torno de R$ 10 a R$ 40.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.