O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Alprazolam, remédio tranquilizante: definição, preço e contraindicações

O Alprazolam é usado para o tratamento da ansiedade, transtorno do pânico e outros.

Alprazolam, remédio tranquilizante: definição, preço e contraindicações
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

O Alprazolam é uma medicação tranquilizante, normalmente utilizada pela comunidade médica para o tratamento de distúrbios da ansiedade, transtorno de pânico e sintomas da abstinência do álcool.

O medicamento trata sintomas como a ansiedade excessiva, a tensão, medo, as dificuldades de concentração, alta irritabilidade e também insônia.

O Alprazolam age produzindo um efeito de relaxamento no corpo e na mente dos pacientes que o utiliza.

Este remédio pertence à classe dos remédios Ansiolíticos, que são conhecidos por sua ação no sistema nervoso, causando um “efeito depressor”.

O tranquilizante é conhecido também pelos nomes comerciais Frontal, Altroz, Constante e também Apraz.

Alprazolam: preços e outras informações

O preço deste composto para uso médico varia normalmente entre R$ 5 e 40 reais, podendo ser encontrado em farmácias físicas e também em lojas online. A venda dele somente é permitida mediante apresentação da receita médica.

As doses do Alprazolam precisam ser indicadas pelo médico, principalmente por oferecer um resultado no sistema nervoso central.

O médico necessita conhecer o problema pelo qual o seu paciente está passando, pois cada problema indica uma dosagem diferente.

Para a ansiedade, por exemplo, as doses mais normal são indicadas entre 0,25 e 0,5 mg três vezes ao dia, e nunca pode exceder a dose máxima de 4 mg diários.

Para vítimas de síndrome do pânico, as doses entre 0,5 e 3 mg tomadas três vezes ao dia são as recomendadas. Jamais deverá exceder 10 mg diários.

Entre os efeitos colaterais, aparecem possíveis prisões de ventre, depressão, alterações na memória, ansiedade, tremores, tonturas, perda de consciência, falta de coordenação motora, confusão, lentidão, náuseas.

Perda de peso, redução da libido, impotência sexual, irritabilidade, visão embaçada, dores de cabeça, inflamação da pele, sensação de cabeça vazia e outros.

O remédio não pode ser usado por menores de 18 anos de idade, portadores de glaucoma, alérgicos aos componentes da fórmula, gravidez, estado de saúde debilitado, problemas nos rins e fígado.

O médico precisa estar ciente de todas estas condições.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.