O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Allegra D: para que serve, efeitos colaterais e mais informações

Confira neste artigo se o Allegra D dá sono e quais são seus efeitos.

Allegra D: para que serve, efeitos colaterais e mais informações
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

Com ação antialérgica e descongestionante, o Allegra D é um medicamento vendido nas farmácias brasileiras principalmente pela sua ação antialérgica.

Em geral, o medicamento é encontrado como um comprimido revestido com camada dupla, geralmente compostas por uma matriz de cera e uma camada de cloridrato de fexodenadina.

Este remédio é usado normalmente para promover o alívio de sintomas associados à congestão das vias aéreas como os espirros, inflamação da mucosa nasal, corrimentos, coceiras, entupimento e outros.

Sua ingestão deve ser feita por via oral, sendo um comprimido duas vezes ao dia para adultos e crianças com mais de 12 anos. O medicamento não deve ser administrado com alimentos ricos em gordura.

Pacientes que possuem insuficiência renal devem tomar um comprimido uma vez ao dia. Pessoas com insuficiência hepática e idosos não precisam reajustar a dose.

A medicação não deverá ser mastigada ou partida. O Allegra D não é eficaz se tomado por outras vias, o indicado é somente a oral.

Allegra D: contraindicações e outros detalhes

Como todos os medicamentos precisam de indicação médica para serem tomados, o Allegra D também precisa de certa atenção, principalmente por contar com algumas contraindicações.

Ele não pode ser tomado por pacientes que apresentam alergia a fexofenadina, pseudefedrina ou qualquer outro componente da fómula.

Se você possui histórico de hipertensão, também não é indicado o uso desta medicação. Quem apresenta caso de coronariopatia grave também não deve fazer o uso do remédio. Pessoas com retenção urinária, glaucoma fechado, menores de 12 anos e mulheres grávidas também são contraindicados.

Entre os efeitos colaterais aparecem dor de cabeça, sonolência, tontura, náuseas, cansaço, insônia, nervosismos, pesadelos e alterações no sono.

Alguns pacientes ainda relataram erupções na pele, coceiras e hipersensibilidade na pele, rigidez no tórax e outras.

É indicado sempre utilizar os remédios indicados pelo médico, a automedicação pode ser prejudicial para a sua saúde.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.