O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Albendazol: como funciona, efeitos, como tomar, para que serve

Confira neste artigo alguns detalhes importantes sobre o Albendazol.

Albendazol: como funciona, efeitos, como tomar, para que serve
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

O anti-helmítico e antiparasitário albendazol é um medicamento que tem como o principal objetivo de tratar infecções ocasionadas pelos vermes e parasitas.

Esta substância age no corpo humano diretamente nos parasitas, tornando as condições no organismos desfavoráveis para a sobrevivência destes vermes.

O fármaco pode ser encontrado em duas formas: comprimido para mastigação e suspensão oral, conhecido popularmente como xarope.

A sua eficácia é comprovada para as infecções em adultos e crianças. Sua venda é feitas na versão comum e genérica com porções de 400 mg.

O remédio mata os vermes e parasitas, impedindo sua multiplicação ou divisão para a proliferação dentro do corpo.

A eficácia do remédio é comprovada para o caso dos seguintes vermes e parasitas: scaris lumbricoides, Enterobiusvermicularis, Necatoramericanus, Ancylostomaduodenale, Trichuristrichiura, Strongyloidesstercoralis,Taenia spp, Giardíase e outras.

Albendazol: como tomar e outros detalhes

Os comprimidos de albendazol podem ser mastigados ou engolidos com água. As crianças podem apresentar dificuldade para engolir o comprimido, por isso é permitida a trituração do fármaco.

Os horários determinados para que o remédio seja tomado devem ser adotados. Se não houver melhora após três semanas, informe seu médico para a mudança de tratamento.

Cada organismo funciona de forma diferente em contato com o medicamento. Os parasitas e verminoses aparecem com outros sinais de infecção como febre, vômitos, dores de cabeça e nas costas, inchaço nos olhos, diarreia e prisão de ventre.

Esta medicação não trata os sintomas, eles só somem após os corpos estranhos serem eliminados do corpo.

Gestantes, mães que estão em fase de amamentação, mulheres que suspeitam de gravidez, que planejam engravidar, crianças com menos de dois anos de idade não podem tomar o medicamento.

O tratamento dos diabéticos com esta medicação deverá ser feito com cautela e muita atenção, pois existem picos glicêmicos indesejáveis.

Este fármaco não deve ser tomado com outros anti-helmínticos, como o mebendazol.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.