O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Acne: Quais são as causas, sintomas e tratamentos

A acne também tem influência nos fatores hormonais, hereditários e psicológicos que aumentam o excesso de gordura da glândula sebácea.

Acne: Quais são as causas, sintomas e tratamentos
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

A acne é uma alteração da pele causada pela inflamação da glândula sebácea e do folículo piloso.

Os germes, presentes na pele, provocam uma infecção da referida área com a conseqüente resposta inflamatória e a aparência típica das lesões.

A acne também tem influência nos fatores hormonais, hereditários e psicológicos que aumentam o excesso de gordura da glândula sebácea.

Em geral, afeta adolescentes e adultos jovens, mais pode ficar tranquilo, porque melhora ao longo dos anos.

Especificamente, em jovens, pode desaparecer entre 20 e 25 anos; enquanto nas mulheres, pode persistir até 30-40 anos.

O fator prognóstico mais desfavorável é a presença de cicatrizes residuais profundas, que podem permanecer permanentemente.

Quais são os sintomas da acne

A acne se manifesta clinicamente com vários tipos de lesões, várias das quais podem ocorrer no mesmo paciente. Essas lesões podem ser inflamatórias e não inflamatórias.

  • Cistos na pele
  • Cicatrizes

Quais são as causas

A acne não é causada diretamente pela gordura da dieta, mas às vezes a pessoa a relaciona com certos alimentos, como chocolate, etc. Nestes casos, o consumo desses alimentos deve ser restrito.

Em sua aparência, cinco fatores influenciam principalmente:

1-Obstrução do canal pilossebáceo devido a alterações na queratinização do estrato córneo infra-infundibular.

2-Aumento da secreção das glândulas sebáceas.

3-Alterações na microbiota bacteriana com a presença de microrganismos como P. Acnes.

4-Liberação de mediadores de inflamação no folículo sebáceo.

5-Variações hormonais, especificamente a presença de andrógenos.

Quais são os tratamentos

Leve:tratamento tópico com esfoliantes (enxofre elementar, ácido salicílico, ácido glicólico), peróxido de benzoílo, ácido azelaico e retinóides (tretinoína, isotretinoína e adapaleno) é realizada.

Moderada:Tratamento tópico com peróxido de benzoíla, retinoides e antibióticos (base de clindamicina, tetraciclina e eritromicina).

Grave:Nestes casos, é necessário realizar tratamento sistêmico com antibióticos sistêmicos (tetraciclinas) por 3 a 6 meses. Os retinóides sistêmicos (isotretinoína) administrados por aproximadamente 5 meses permitem a cura completa em quase todos os pacientes. Em alguns pacientes, é necessário administrar mais de um ciclo de tratamento.

Muito grave:Tratamento sistêmico: Isotretinoína associada a corticosteroides sistêmicos ou administrada diretamente nas lesões.

Tratamento cirúrgico: Drenagem dos cistos ou eliminação mecânica dos comedões como tratamentos complementares..

Em pacientes com cicatrizes muito grave por causa da acne, é possível realizar tratamentos corretivos, desde que não haja lesões ativas.

Entre outros, temos peelings químicos com ácido glicólico ou outros métodos mais agressivos, como dermoabrasão ou laser de CO2, que nos permitem melhorar a aparência dos pacientes.

Pacientes com alterações hormonais comprovadas (altos níveis de andrógenos) podem se beneficiar do tratamento antiandrogênico ou da progesterona associada ao estrogênio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.