O Jornal da Saúde é um site de portal de notícias online com o objetivo de trazer assuntos relacionados sobre saúde e bem estar.

Dieta com pouco carboidrato pode ajudar metabolismo, segundo estudo

Os exercícios antes das refeições podem aumentar o açúcar no sangue.

Dieta com pouco carboidrato pode ajudar metabolismo, segundo estudo
5 (100%) 1 voto Gostou Do Artigo?Deixe Seu Voto

De acordo com dados coletados por um estudo realizado pela professora Katarina Borer, da Escola de Cinesiologia da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, mudanças positivas foram notadas no metabolismo de mulheres que são adeptas à dietas low carb.

No teste, 32 mulheres saudáveis foram estudadas elas tinham idades entre os 50 e 65 anos. Nenhuma delas tinha quadros de pré-diabetes ou diabetes.

As participantes que comiam refeições com apenas 30% de carboidratos três vezes ao dia demonstraram uma redução de 30% na resistência à insulina.

As que pegaram um pouco mais leve na dieta, comendo três vezes ao dia refeições com 60% de carboidratos não apresentaram redução na resistência além de não terem reduzido os níveis de insulina.

As 32 participantes foram divididas em quatro grupos, onde um praticava a dieta com carboidratos, mas praticavam exercícios, outra onde a dieta era rica em carboidratos e não praticavam exercícios, e outros dois, onde uma dieta cortava o carboidrato mas não praticava o exercício e um quarto, onde o carboidrato era baixo na alimentação e as participantes praticavam exercícios.

Estudo com mulheres mostra efeitos do carboidrato

Todas as refeições foram realizadas no campo de pesquisa. Uma refeição foi feita na noite anterior ao estudo e outras duas pela manhã e também a tarde.

Segundo a professora Borer, cada refeição tinha 800 calorias em média. As comidas com baixo teor dos carboidratos possuía em sua composição 30% de carboidratos, 45% de gorduras de bom uso para o corpo de 25% de proteínas.

As ricas em carboidratos eram compostas por 60% de carboidratos, 15% de proteínas e 25% de gorduras boas.

As mulheres que faziam exercícios físicos ficavam ativas pelo período de duas horas. A sessão de atividades terminou uma hora antes das atividades.

Com isso, chegou-se a conclusão de que o exercício antes de comer aumentou os níveis de açúcar no sangue das mulheres.

Mesmo com esta conclusão, a prática de exercícios geralmente é indicada para a redução da resistência à insulina e redução dos níveis de açúcar no sangue.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.